No seu abraço

abraco-forte-500x333

São cinco horas de estrada até a gente se ver. É sexta-feira, está tarde e eu estou cansada depois de mais uma semana difícil no trabalho e em casa. Vou tirar um cochilo enquanto o ônibus para em cada uma das cidades que me separam de você. Vou acordar em cada uma achando que já chegou. Passamos os últimos cinco dias planejando o final de semana. Eu ia chegar, tomar um banho e juntos faríamos o jantar. Sonho com isso enquanto cochilo na estrada.

Depois do que parece uma eternidade, você me recebe na rodoviária com um abraço apertado e demorado, daqueles que confortam, que acalmam toda inquietação, toda dor, que me fazem esquecer de tudo e só estar ali, naquele momento, presente, desejando que aquele enlace não termine nunca porque eu quero ficar pra sempre assim, com nossos braços entrelaçados e meu nariz sentindo o seu cheiro de lar. Depois de um tempo que não sei precisar, um beijo longo com gosto de saudade, amor e carinho, finalmente estamos em casa. Não a minha, nem a sua. Um lugar diferente onde eu e você nos tornamos nós.

Esqueço o banho, esqueço o jantar e me jogo na cama vencida pelo cansaço. Deito a cabeça no travesseiro que tem o seu perfume. Meus olhos mal param abertos e acho que já estou sonhando antes mesmo de pegar no sono. Você se deita ao meu lado, me abraça e pergunta sobre o jantar.

Nós sabemos que todos os planos dos últimos cinco dias foram apenas desculpas para ficar mais tempo ao telefone ouvindo sua voz enquanto a distância era tudo o que tínhamos. Puxo seus braços em volta de mim e aperto mais o laço. Sinto seu coração batendo, sua respiração se acalmando. Nós dois entrando no mesmo ritmo. Não vai ter jantar, não vão ter planos. Não hoje. Porque hoje tem presença. Tem eu e você aqui. Amanhã a gente prepara o jantar, pede uma pizza, improvisa e mata a fome. Mas hoje, só fica do meu lado e vamos matar a saudade.

Anúncios