Sem Spoilers: filmes de novembro

Jogo do Dinheiro

jogo-do-dinheiro_t84097_qcf7t4w

Título Original: Money Monster

Gênero: Suspense

Direção: Jodie Foster

Ano: 2016

País de Origem: EUA

Sinopse: Lee Gates (George Clooney) é o apresentador do programa de TV “Money Monster”, onde dá dicas sobre o mercado financeiro mesclando com performances típicas de um popstar. Um dia, um desconhecido (Jack O’Connell) invade o programa exatamente quando ele está sendo gravado e, com um revólver, obriga Lee a vestir um colete repleto de explosivos. Patty Fenn (Julia Roberts), a produtora do programa, imediatamente ordena que o mesmo saia do ar, mas o invasor exige que ele permaneça ao vivo, caso contrário matará Lee. Assim acontece e, a partir de então, tem início uma investigação incessante para descobrir quem é o sequestrador e algum meio de salvar todos os que permanecem no estúdio. Paralelamente, a audiência do programa sobe sem parar e todos passam a acompanhar o que acontecerá com o apresentador.

Investimentos, bolsa de valores, ações… não são meus temas preferidos, mas Jogo do Dinheiro consegue envolver, principalmente pelas boas atuações do elenco. A trama faz uma eficaz  crítica ao capitalismo e ao sensacionalismo da tv, mas eu esperava mais de um filme dirigido por Jodie Foster e protagonizado por George Clooney e Julia Roberts.

Filho de Saul

o-filho-de-saul_t122081

Título Original: Saul Fia

Gênero: Guerra / Drama / Suspense

Direção: László Nemes

Ano: 2016

País de Origem: Hungria

Sinopse: 1944, campo de concentração de Auschwitz, durante a Segunda Guerra Mundial. Saul (Géza Röhrig) é um judeu obrigado a trabalhar para os nazistas, sendo um dos responsáveis em limpar as câmaras de gás após dezenas de outros judeus serem mortos. Em meio à tensão do momento e às dificuldades inerentes desta tarefa, ele tenta salvar o corpo de um menino.

Filme húngaro vencedor do Oscar de Melhor Filme Estrangeiro deste ano, Filho de Saul choca. Pelas imagens da barbárie do holocausto, mesmo que desfocadas e pela intensa atuação do protagonista, que precisa agir mecanicamente e sem reação ou expressão diante dos horrores da guerra. É um filme bem difícil de lidar e também cansativo, pois a câmera acompanha sempre o protagonista, como se fôssemos os olhos dele, então é instável demais. A motivação de Saul ao encontrar o menino, fazendo de tudo para dar a ele um enterro digno é muito boa, mas o desfecho não leva a lugar algum. Não assisti todos os concorrentes ao Oscar nesta categoria, mas Mustang era o meu preferido.

Capitão Fantástico

captain-fantastic_t97241

Título Original: Captain Fantastic

Gênero: Comédia / Drama

Direção: Matt Ross

Ano: 2016

País de Origem: EUA

Sinopse: Ben é o pai de seis crianças pequenas, que decide fugir da civilização e criar os filhos nas florestas selvagens do Pacífico Norte. Ele passa os seus dias dando lições às crianças, ensinando-os a praticar esportes e a combater inimigos. Um dia, no entanto, Ben é forçado a deixar o local e retornar à vida na cidade. Começa o aprendizado do pai, que deve se acostumar à vida moderna.

Capitão Fantástico é fantástico! *-* Um road movie indie que te pega de jeito e te faz refletir por dias pela mensagem profunda e inteligente que passa. Fotografia lindíssima, figurinos excêntricos e diálogos cativantes que te fazem se apaixonar por essa família incomum. E tem uma cena musical encantadoramente emocionante, que vai ser difícil de ser superada por algum outro filme esse ano. (#vamosacompanhar) Uma história diferente que toca não pela impossibilidade do modo de viver daquela família “fantástica”, mas porque nos mostra que a maneira que vivemos já cansou e que, não precisamos ser radicais, mas encontrar um adequado meio termo. Recomendadíssimo e necessário.  ❤

Suíte Francesa

suite-francaise_t69832

Título Original: Suite Française

Gênero: Drama / Guerra / Romance

Direção: Saul Dibb

Ano: 2016

País de Origem: Reino Unido, França, Bélgica, Canadá

Sinopse: Durante a Segunda Guerra Mundial, na França, Lucile Angellier (Michelle Williams) passa os dias junto de sua sogra (Kristin Scott Thomas) esperando pelo retorno do marido, um prisioneiro de guerra. Enquanto alguns combatentes franceses retornam para a casa, o pequeno vilarejo onde Lucile mora começa a ser invadido por soldados alemães, incluindo o refinado Bruno von Falk (Matthias Schoenaearts). Apesar de resistir aos flertes do soldado, Lucile acaba cedendo e inicia uma relação amorosa com ele.

Inspirado em manuscritos de Irène Némirovsky, possivelmente baseados em fatos que presenciou no campo de concentração e, aproximadamente 60 anos depois achados pela filha que lançou o livro homônimo, Suíte Francesa retrata a guerra de um ponto de vista diferente. Em meio a invasões, angústias e medos, o amor pode acontecer! A ambientação nos anos 40 é ótima e as atuações contidas, como pedem os personagens, mas impecáveis. Um filme cheio de dilemas e emoções verdadeiras, só senti falta do idioma francês. Gostei!

Desconhecido

a3cdd51f36eda6782758211df11319e7-2

Título Original: Unknown

Gênero: Suspense / Ação

Direção: Jaume Collet-Serra

Ano: 2011

País de Origem: Reino Unido, Alemanha, França, Canadá, EUA, Japão

Sinopse: Martin Harris (Liam Neeson) acabou de sair de um coma de quatro dias, fruto de um acidente de carro em Berlim.  Ao acordar, descobre que sua esposa (January Jones) não o reconhece e, para piorar, existe um outro homem (Aidan Quinn) usando sua identidade. Ignorado pelas autoridades e na mira de assassinos, sua única chance de desvendar este mistério é contar com Gina (Diane Kruger), uma motorista de táxi que poderá ajudá-lo a provar que ele não está louco.

Um dos meus filmes de ação com o Liam Neeson preferidos! A história é ótima, tem um suspense na medida e te deixa instigado pelo desfecho, sempre em dúvida sobre quem realmente é Martin Harris. Tem clichê de ação típica de Hollywood, claro, mas convence e tem boas surpresas.

carolwerner3

Anúncios

2 comentários sobre “Sem Spoilers: filmes de novembro

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s