Sem Spoilers: filmes de maio

Que Horas Ela Volta?

que-horas-ela-volta_t104058_jpg_290x478_upscale_q90Título Original: Que Horas Ela Volta?

Gênero: Comédia / Drama

Direção: Anna Muylaert

Ano: 2015

País de Origem: Brasil

Sinopse: A pernambucana Val (Regina Casé) se mudou para São Paulo a fim de dar melhores condições de vida para sua filha Jéssica. Com muito receio, ela deixou a menina no interior de Pernambuco para ser babá de Fabinho, morando integralmente na casa de seus patrões. Treze anos depois, quando o menino (Michel Joelsas) vai prestar vestibular, Jéssica (Camila Márdila) lhe telefona, pedindo ajuda para ir à São Paulo, no intuito de prestar a mesma prova. Os chefes de Val recebem a menina de braços abertos, só que quando ela deixa de seguir certo protocolo, circulando livremente, como não deveria, a situação se complica.

Um filme brasileiro que chamou minha atenção pelas críticas positivas, mas não foi tudo isso. A trama é boa, as situações implícitas de submissão da empregada doméstica aos patrões ricos são bem desenvolvidos até certo ponto, depois desanda. O que se sobressai é a boa atuação de Regina Casé.

Capitão América: Guerra Civil

capitao-america-guerra-civil_t93414_1ZIsJit_jpg_290x478_upscale_q90Título Original: Captain America: Civil War

Gênero: Ação / Fantasia

Direção: Anthony Russo e Joe Russo

Ano: 2016

País de Origem: EUA

Sinopse: Steve Rogers (Chris Evans) é o atual líder dos Vingadores, super-grupo de heróis formado por Viúva Negra (Scarlett Johansson), Feiticeira Escarlate (Elizabeth Olsen), Visão (Paul Bettany), Falcão (Anthony Mackie) e Máquina de Combate (Don Cheadle). O ataque de Ultron fez com que os políticos buscassem algum meio de controlar os super-heróis, já que seus atos afetam toda a humanidade. Tal decisão coloca o Capitão América em rota de colisão com Tony Stark (Robert Downey Jr.), o Homem de Ferro.

Super heróis não são o meu forte, mas depois de Superman e Batman, o Iron Man é o que mais simpatizo. Ele é ótimo! E não é tanto pelo super herói ou pelos poderes, mas pela atuação impecável, bem humorada e muito, muito sarcástica de Roberto Downey Jr. Por ele vale o filme. E as cenas em que ele contracena com o jovem Spider Man são impagáveis!😀

Três Corações

trois-coeurs_t79367_1_jpg_290x478_upscale_q90Título Original: 3 Coeurs

Gênero: Drama / Romance

Direção: Benoít Jacquot

Ano: 2015

País de Origem: França / Alemanha / Bélgica

Sinopse: Após perder o trem de volta para Paris, Marc (Benoît Poelvoorde) encontra Sylvie (Charlotte Gainsbourg) em uma cidade provincial francesa. Eles andam pelas ruas até de manhã, conversando sobre tudo, menos sobre suas vidas pessoais. A química entre os dois é muito forte, mas Marc tem que pegar o trem. Então, ele combina um reencontro, alguns dias depois. Mas, por causa de imprevistos, os dois não se veem. Marc acaba conhecendo Sophie (Chiara Mastroianni) e se aproxima dela, sem saber que ela é irmã de Sylvie.

A proposta do filme é muito boa, o clima francês e a fotografia dão um tom sensível a essa história de encontros e desencontros, com um destino inusitado. Somos levados pela angústia dos personagens, mas a trama segue sem grandes atrativos. Vale pela ótima atuação de Charlotte Gains e a participação de Catherine Deneuve.

Hoje Eu Quero Voltar Sozinho

hoje-eu-quero-voltar-sozinho_t44735_15_jpg_290x478_upscale_q90Título Original: Hoje Eu Quero Voltar Sozinho

Gênero: Drama / Romance

Direção: Daniel Ribeiro

Ano: 2014

País de Origem: Brasil

Sinopse: Leonardo (Guilherme Lobo), um adolescente cego, tenta lidar com a mãe superprotetora ao mesmo tempo em que busca sua independência. Quando Gabriel (Fabio Audi) chega na cidade, novos sentimentos começam a surgir em Leonardo, fazendo com que ele descubra mais sobre si mesmo e sua sexualidade.

Gostei muito do curta-metragem “Eu Não Quero Voltar Sozinho”, que foi uma prévia deste filme, do mesmo diretor e com os mesmos atores. O filme acaba sendo um pouco arrastado, mas não menos sensível e com uma abordagem muito interessante e leve sobre a adolescência, a deficiência física e o amor. Uma história simples, com demonstrações de puro afeto nas relações familiares, de amizade e namoro.

Um Presente para Helen

418104abe211ae451dbc614a39b3fc73_jpg_290x478_upscale_q90Título Original: Raising Helen

Gênero: Comédia

Direção: Garry Marshall

Ano: 2004

País de Origem: EUA

Sinopse: Em Nova York, Helen Harris (Kate Hudson) está fazendo o que sempre sonhou ao trabalhar em uma grande agência de modelos. Sua carreira está em ascensão, com Helen passando seus dias em desfiles de modas e as noites se divertindo nas mais badaladas discotecas. No entanto seu estilo de vida sofre uma enorme transformação ao saber que sua irmã, Lindsay Davis (Felicity Huffman), e o cunhado Paul (Sean O’Bryen) morreram e, por precaução, já tinham escolhido Helen como tutora dos seus filhos caso algo lhes acontecesse. Ela então se vê responsável pelos sobrinhos Audrey (Haden Panettiere), de 15 anos; Henry (Spencer Breslin), de 10 anos; e Sarah (Abigail Breslin), de 5 anos. Ninguém duvida que Helen é a tia mais legal da cidade, mas a grande verdade é que nada sabe sobre criar crianças. Helen logo descobrirá que suas noitadas acabaram, pois agora seu ritmo de vida é ditado pelos sobrinhos. Isto a faz tomar sérias decisões, mas o que ninguém entende é por qual razão ela foi escolhida para cuidar das crianças, pois Jenny Portman (Joan Cusack), sua outra irmã, é uma pessoa que nasceu para cuidar dos filhos.

Garry Marshall é expert em comédias românticas, vide aos ótimos “Noite de Ano Novo”, “Noiva em Fuga” e “Uma Linda Mulher”. Mas “Um Presente para Helen” é só bom, o destaque está na atuação da sempre carismática Kate Hudson e na fofura de um dos primeiros papéis de Abigail Breslin no cinema, com 8 anos!❤

Flashdance – Em Ritmo de Embalo

476a59b8d4741a233e55fa48ff96b8a8_jpg_290x478_upscale_q90Título Original: Flashdance

Gênero: Drama / Romance / Musical

Direção: Adrian Lyne

Ano: 1983

País de Origem: EUA

Sinopse: Uma jovem (Jennifer Beals) de garra e talento não mede esforços para realizar o sonho de se tornar uma bailarina. Para tanto, durante o dia ela trabalha como operária e à noite solta seu corpo no ritmo alucinante das discotecas.

“Uauuu…enfim vou ver esse super clássico” … foi o que pensei! ¬¬ Que decepção… roteiro fraco e interpretações péssimas. “Embalos de Sábado a Noite” e “Footloose”, filmes do mesmo gênero e época, são infinitamente melhores. O que salva é a trilha sonora e a cena da dança final, ao som de “What a Feeling”, um dos hits dos anos 80.

The Lobster

the-lobster_t87733_ERSTGJr_jpg_290x478_upscale_q90Título Original: The Lobster

Gênero: Ficção / Drama

Direção: Yorgos Lanthimos

Ano: 2015

País de Origem: Grécia / Reino Unido / Irlanda / França / Holanda / EUA

Sinopse: Em um futuro próximo, uma lei proíbe que as pessoas fiquem solteiras. Qualquer homem ou mulher que não estiver em um relacionamento é preso e enviado ao Hotel, onde terá 45 dias para encontrar um(a) parceiro(a). Caso não encontrem ninguém, eles são transformados em um animal de sua preferência e soltos no meio da floresta. Neste contexto, um homem se apaixona em plena floresta – algo proibido, de acordo com o sistema.

Bizarro resume! O filme é repleto de metáforas e sarcasmo, em várias situações é possível traçar paralelos com a vida real, mas é tudo tão sem noção, tudo tão estranho que fica difícil assimilar. Me lembrou um pouco “A Vila”. Ótima atuação de Colin Farrel, ele realmente entrou no personagem e nos leva por essa história excêntrica. Quer um filme diferente? Tá aqui!

Rua Cloverfield, 10

rua-cloverfield-10_t24360_jpg-large_290x478_upscale_q90Título Original: 10 Cloverfield Lane

Gênero: Ficção / Suspense

Direção: Dan Trachtenberg

Ano: 2016

País de Origem: EUA

Sinopse: Uma jovem (Mary Elizabeth Winstead) sofre um grave acidente de carro e acorda no porão de um desconhecido. O homem (John Goodman) diz ter salvado sua vida de um ataque químico que deixou o mundo inabitável, motivo pelo qual eles devem permanecer protegidos no local. Desconfiada da história, ela tenta descobrir um modo de se libertar — sob o risco de descobrir uma verdade muito mais perigosa do que seguir trancafiada no bunker.

Um ótimo filme de suspense, que te deixa em dúvida até o final sobre o que está acontecendo fora daquele esconderijo subterrâneo. Até que ponto podemos acreditar nas supostas loucuras de Howard (John Goodman)? Michelle (Mary Elizabeth Winstead) está a salvo ou a perigo lá dentro? Seguimos os passos dela a todo instante nesse thriller psicológico e eletrizante, tentando desvendar cada pequena pista encontrada. E o final, com toda a certeza, vai dividir opiniões. Foi bom, mas eu esperava algo diferente.

Mamãe

mommy_t87052_1_png_290x478_upscale_q90Título Original: Mommy

Gênero: Drama

Direção: Xavier Dolan

Ano: 2015

País de Origem: Canadá

Sinopse: Canadá, 2015. Diane Després (Anne Dorval) é surpreendida com a notícia de que seu filho, Steve (Antoine-Olivier Pilon), foi expulso do reformatório onde vive por ter incendiado a cafeteria local e, com isso, provocado queimaduras de terceiro grau em um garoto. Os dois voltam a morar juntos, mas Diane enfrenta dificuldades devido à hiperatividade de Steve, que muitas vezes o torna agressivo. Os dois apenas conseguem encontrar um certo equilíbrio quando a vizinha Kyla (Suzanne Clément) entra na vida de ambos.

Um filme diferente, mas dos bons! Daqueles que fazem refletir e pensar sobre a vida, sobre as atitudes diante dos problemas. Filmado em grande parte no formato 1:1 (sim, você vai ver uma imagem quadrada), causa um estranhamento inicial, mas logo nos acostumamos e percebemos o significado. E nos momentos que a tela expande é tão mágico e lindo, que transmite toda a sensação dos personagens. Um drama profundo, impactante e, ao mesmo tempo, encantador, com atuações fortes e uma impecável trilha sonora.

carolwerner3

2 comentários sobre “Sem Spoilers: filmes de maio

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s