Sem Spoilers: filmes de dezembro

The Wonders – O Sonho Não Acabou

1a6835d079e441e43a7561e9aff3fc49_jpg_290x478_upscale_q90

Título Original: That Think You Do!

Gênero: Comédia / Drama

Direção: Tom Hanks

Ano: 1996

País de Origem: EUA

Sinopse: Em 1964, logo após os Estados Unidos serem “tomados” pelos Beatles, surge em uma pequena cidade da Pensilvânia os Oneders, mais tarde rebatizado pelo empresário como Wonders. Porém, às vésperas de uma apresentação de calouros, o baterista do grupo quebra o braço, o que faz com que, em cima da hora, um jovem infeliz (Tom Everett Scott) que trabalhava na loja de eletrodomésticos da família seja convidado para substituí-lo. O jovem baterista, um aficionado de jazz, imprime durante a apresentação uma batida mais ritmada no que deveria ser uma balada, causando o descontentamento do vocalista e compositor do grupo (Johnathon Schaech). Mas seu instinto funcionou e a música se torna sucesso nacional, levando o grupo aos primeiros lugares da Billboard.

Esse filme estava na minha lista há tempos e a única pergunta que eu me faço é: POR QUE NÃO ASSISTI ANTES?! *.* Uma comédia musical excelente que vai te fazer dançar e cantar. E tem o incrível Tom Hanks, que além de atuar, dirigiu e escreveu o roteiro. Uma história simples, mas com um clima contagiante ao extremo. Destaque para a cena que a música da banda toca pela primeira vez na rádio. “OMG!” E apesar de “That Think You Do” ser a música principal, a trilha sonora toda merece palmas. Tem emoção, tem música boa, tem que ser visto… e revisto!❤

Manhattan

2d2cef0916f0d854d009a39d81d8b86a_jpg_290x478_upscale_q90

Título Original: Manhattan

Gênero: Comédia / Drama / Romance

Direção: Woody Allen

Ano: 1979

País de Origem: EUA

Sinopse: Um escritor de meia-idade divorciado (Woody Allen) se sente em uma situação constrangedora quando sua ex-mulher decide viver com uma amiga e publicar um livro, no qual revela assuntos muito particulares do relacionamento deles. Neste período ele está apaixonado por uma jovem de 17 anos (Mariel Hemingway), que corresponde a este amor. No entanto, ele sente-se atraído por uma pessoa mais madura, a amante do seu melhor amigo, que é casado.

Os diálogos são o ponto alto dos filmes de Woody Allen. E ele, como ator, sabe dosar comédia e drama de um jeito muito preciso. Humor crítico, melancolia e romance se misturam muito bem nesse clássico, em preto e branco, com o cenário belíssimo de Manhattan. E ainda temos Diane Keaton excelente e Meryl Streep, num papel pequeno, mas cheio de charme. É nítida a paixão do diretor por New York e este filme é uma grande homenagem à cidade, tanto pela fotografia, quanto pelas falas do personagem.

Mais Perto da Lua

closer-to-the-moon_t68239_jpg_290x478_upscale_q90

Título Original: Closer to the Moon

Gênero: Comédia / Drama

Direção: Nae Caranfil

Ano: 2015

País de Origem: Romênia / EUA

Sinopse: Romênia, 1959. Um grupo de velhos amigos da resistência da Segunda Guerra Mundial decidem fazer um grande assalto à banco, convencendo todas as suas vítimas de que estão somente gravando um filme. Todos acabam presos e condenados à morte. Mas enquanto aguardam sua execução, eles são forçados a refazer o crime para estrelarem em uma propaganda governamental.

Um caso bizarro e real, que aconteceu na Romênia no final dos anos 50, muito bem interpretado por Vera Farmiga, o grande destaque da história, Mark Strong, o líder, e Harry Lloyd, o jovem ingênuo. O humor sarcástico e crítico dão o tom à essa comédia onde a torcida é para os “bandidos”.

Sr. Holmes

mr-holmes_t85489_UV73B3i_jpg_290x478_upscale_q90

Título Original: Mr. Holmes

Gênero: Drama / Policial

Direção: Bill Condon

Ano: 2015

País de Origem: Reino Unido / EUA

Sinopse: 1947. O famoso detetive Sherlock Holmes (Ian McKellen) está com 93 anos, aposentado, vivendo em uma casa remota no litoral com sua governanta Mrs. Munro (Laura Linney) e o filho dela, o pequeno Roger (Milo Parker). Lidando com a deterioração da sua mente por causa da idade, ele continua obcecado com um caso que nunca conseguiu decifrar. Sem a companhia do seu fiel escudeiro Dr. Watson, Sherlock tentar desvendar este último mistério.

Sherlock Holmes todo mundo conhece! Da literatura, do cinema, da TV… São muitos os casos desvendados pelo detetive britânico criado por Arthur Conan Doyle em 1887 e publicado em uma revista, que no ano seguinte virou o livro “Um Estudo Em Vermelho”. “Mr. Holmes” tem um foco completamente diferente de todas as histórias, após uma vida de trabalho e fama, idoso e com problemas de saúde, mas sem nunca perder as habilidades investigativas, a visão aguçada e as deduções. Essa é a essência do personagem que não pode morrer jamais e Ian McKellen responde de forma fantástica. Porém, a falta de um caso investigativo marcante, deixa o filme muito leve e, por vezes, monótono.

Terceira Pessoa

third-person_t60304_jpg_290x478_upscale_q90

Título Original: Third person

Gênero: Drama / Romance

Direção: Paul Haggis

Ano: 2015

País de Origem: Reino Unido / EUA / Alemanha / Bélgica

Sinopse: O filme conta três histórias de amor diferentes: Michael (Liam Neeson) é um escritor veterano, que acaba de romper com a esposa (Kim Basinger) e viaja a Paris, buscando novas histórias. Ele encontra na aspirante a escritora Anna (Olivia Wilde) uma amante e uma inspiração, devido ao passado sombrio da garota. O empresário Scott (Adrien Brody) está passeando por Roma, quando conhece a misteriosa cigana Monica (Moran Atias) e simpatiza com sua perigosa busca para reencontrar a filha pequena. Julia (Mila Kunis) é uma jovem mãe, traumatizada após perder a guarda do filho para o ex-marido famoso (James Franco), e conta com a ajuda da advogada Theresa (Maria Bello) nesta batalha judicial.

Histórias independentes que se cruzam já são contadas há tempos no cinema, mas sempre despertam curiosidade e instigam a juntar as peças do quebra-cabeça. Nesse caso, relacionamentos difíceis são retratados de forma bastante dramática e com boas cenas e atuações. Destaque para Liam Neeson, num papel bem diferente do que costuma fazer.

Tangerines

tangerinas_t93526_jpg_290x478_upscale_q90

Título Original: Mandariinid

Gênero: Drama / Romance

Direção: Zaza Urushadze

Ano: 2015

País de Origem: Estônia / Geórgia

Sinopse: Guerra na Abcásia, 1992. A comunidade quer se tornar independente da Geórgia. Quase todos os habitantes já deixaram a aldeia, com exceção de dois homens. Margus permanece pois tem uma plantação de tangerinas. Ivo foi forçado a ficar. Porém, eles têm opiniões divergentes e estão em lados opostos na guerra. Eles terão que lidar com essa guerra pessoal.

Que filme maravilhoso!!! Daqueles que se entra na história, fica amiga dos personagens e torce por eles. Indicado ao Oscar de Melhor Filme Estrangeiro em 2015, o longa retrata de forma simples, mas profunda e convincente, o ser humano, seus conflitos, diferenças e, acima de tudo, o amor ao próximo. Emocionante, surpreendente e nos deixa com aquela pontinha de otimismo no final e com um sorriso bobo no rosto, sem ser clichê. Adorei! Super recomendo! *-*

Até a Eternidade

609123367209fbcaadd70cdf65ed546b_jpg_290x478_upscale_q90

Título Original: Les Petits Mouchoirs

Gênero: Drama / Comédia

Direção: Guillaume Canet

Ano: 2012

País de Origem: França

Sinopse: Um acidente quase fatal leva um amigo a ir parar em um hospital, enquanto que o resto de grupo viaja em suas férias anuais. Os segredos e a cobiça de cada um dos envolvidos ameaça romper o grupo de amigos no meio. Terceiro longa-metragem do diretor Guillaume Canet.

 

Filme francês, com Marion Cotillard e François Cluzet, é pedida certa! Verdades e mentiras envolvem esse grupo de amigos, que costuma viajar anualmente, mas estas férias serão diferentes, transformando a todos. Um drama sério, com boas sacadas de humor e ótimo elenco, deixam o filme fácil de assistir. Cada detalhe é levado em consideração, conhecemos bem a vida de cada personagem, o que torna a trama um pouco longa (2h34min), mas não cansativa. Envolvente e com final emocionante!

Rain Man

rain-man_t6096_jpg_290x478_upscale_q90

Título Original: Rain Man

Gênero: Drama / Comédia

Direção: Barry Levinson

Ano: 1989

País de Origem: EUA

Sinopse: Charlie (Tom Cruise), um jovem yuppie, fica sabendo que seu pai faleceu. Eles nunca se deram bem e não se viam há vários anos, mas ele vai ao enterro e ao cuidar do testamento descobre que herdou um Buick 1949 e algumas roseiras premiadas, enquanto um “beneficiário” tinha herdado três milhões de dólares. Curioso em saber quem herdou a fortuna, ele descobre que foi seu irmão Raymond (Dustin Hoffman), cuja existência ele desconhecia. Autista, Raymond é capaz de calcular problemas matemáticos com grande velocidade e precisão. Charlie sequestra o irmão da instituição onde ele está internado para levá-lo para Los Angeles e exigir metade do dinheiro, nem que para isto tenha que ir aos tribunais. É durante uma viagem cheia de pequenos imprevistos que os dois entenderão o significado de serem irmãos.

Revi esse clássico depois de muuuuuito tempo. Uma obra singela, inteligente e emocionante. Dustin Hoffman faz um papel incrível, um personagem complexo e cheio de detalhes. Um tema delicado, mas que foi abordado de forma sensível e bem humorada, deixando tudo mais leve. Um exemplo de como o amor pode transformar vidas apesar das diferenças.

Lila & Eve

lila-eve_t95021_jpg_290x478_upscale_q90

Título Original: Lila & Eve

Gênero: Drama / Suspense

Direção: Charles Stone III

Ano: 2015

País de Origem: EUA

Sinopse: O filho de Lila (Viola Davis) foi assassinado em um tiroteio. Quando ela começa a frequentar um grupo de apoio, conhece Eve (Jennifer Lopez), que também perdeu a filha. Como Lila segue insatisfeita com os resultados dos trabalhos da polícia, Eve a aconselha a procurar justiça com as próprias mãos. As duas embarcam em uma jornada de vingança, que acabará por afetar a recuperação das duas.

Uma boa história, surpreendente, com boa atuação da JLo, mas é Viola Davis que carrega o filme. Por ela, valeu!

 Margarita Com Canudinho

margarita-with-a-straw_t106818_jkJDA1e_jpg_290x478_upscale_q90

Título Original: Margarita, with a Straw

Gênero: Drama

Direção: Shonali Bose

Ano: 2015

País de Origem: Índia

Sinopse: Laila (Kalki Koechelin) é uma moça indiana que tem paralisia cerebral e anda de cadeira de rodas. Ela é uma aspirante a escritora, que sonha em ser independente. Ao lado de sua mãe (Revathy), ela deixa sua casa na Índia para estudar na Universidade de Nova York, onde aproveita a oportunidade para exercitar sua rebeldia. Só que seu maior desejo é ser amada. Depois de ter namorado um rapaz em Delhi, que a rejeitou, Laila perdeu a fé no amor, mas ao chegar em Manhattan, conhece uma jovem ativista (Sayani Gupta) por quem se apaixona e as duas embarcam em uma jornada de descobertas sexuais e amorosas.

Fiquei cho-ca-da com a atuação de Kalki Koechelin. Não dá pra acreditar que ela não tem paralisia! Um filme indiano lindo e emocionante sobre descoberta, preconceito e choque cultural. Uma incrível jornada, em uma cadeira de rodas, mostrando que podemos realizar nossos sonhos apesar de todas as dificuldades. Adorei!

Um Senhor Estagiário

um-senhor-estagiario_t88502_a1jWk4D_jpg_290x478_upscale_q90

Título Original: The Intern

Gênero: Comédia

Direção: Nancy Meyers

Ano: 2015

País de Origem: EUA

Sinopse: Jules Ostin (Anne Hathaway) é a criadora de um bem-sucedido site de venda de roupas que, apesar de ter apenas 18 meses, já tem mais de duas centenas de funcionários. Ela leva uma vida bastante atarefada, devido às exigências do cargo e ao fato de gostar de manter contato com o público. Quando sua empresa inicia um projeto de contratar idosos como estagiários, em uma tentativa de colocá-los de volta à ativa, cabe a ela trabalhar com o viúvo Ben Whittaker (Robert De Niro). Aos 70 anos, Ben leva uma vida monótona e vê o estágio como uma oportunidade de se reinventar. Por mais que enfrente o inevitável choque de gerações, logo ele conquista os colegas de trabalho e se aproxima cada vez mais de Jules, que passa a vê-lo como um amigo.

Uma ótima comédia, com excelentes atores, pra se divertir e se emocionar! Nancy Meyers sabe muito bem como conduzir o gênero, sem besteirol. É dela também “Alguém Tem Que Ceder”, “Do Que as Mulheres Gostam”, “Simplesmente Complicado” e “O Amor Não Tira Férias”, todos muito bons e com grande elenco.  Uma história sobre conflitos de gerações um pouco clichê, mas com muito charme.

Perdido em Marte

perdido-em-marte_t99530_jpg_290x478_upscale_q90

Título Original: The Martian

Gênero: Ficção

Direção: Ridley Scott

Ano: 2015

País de Origem: EUA

Sinopse: O astronauta Mark Watney (Matt Damon) é enviado a uma missão em Marte. Após uma severa tempestade ele é dado como morto, abandonado pelos colegas e acorda sozinho no misterioso planeta com escassos suprimentos, sem saber como reencontrar os companheiros ou retornar à Terra.

Adaptação do livro de Andy Weir, “Perdido em Marte” é uma ficção muito bem produzida, sem forçação de barra, quase tudo que acontece é possível, inclusive a NASA prestou assessoria para deixar tudo verossímil. E muito desse realismo se deve ao brilhantismo de Matt Damon, que em grande parte da história está sozinho, praticamente contracenando com o expectador. Uma história angustiante, mas com muito otimismo, bom humor e referências à cultura pop. Adorei!

carolwerner3

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s