Sem Spoilers: filmes de outubro

Um Ato de Coragem

b73a944effa459f9683e34595624d742_jpg_290x478_upscale_q90

Título Original: John Q

Gênero: Drama / Suspense

Direção: Nick Cassavetes

Ano: 2002

País de Origem: EUA

Sinopse: John Q. Archibald (Denzel Washington) é um homem comum, que trabalha em uma fábrica e vive feliz com sua esposa Denise (Kimberly Elise) e seu filho Michael (Daniel E. Smith). Até que Michael fica gravemente doente, necessitando com urgência de um transplante de coração para sobreviver. Sem ter condições de pagar pela operação e com o plano de saúde de sua família não cobrindo tais gastos, John Q. se vê então numa luta contra o tempo pela sobrevivência de seu filho. Em uma atitude desesperada, ele então decide tomar como refém todo o setor de emergência de um hospital, passando a discutir uma solução para o caso com um negociador da polícia (Robert Duvall) e com um impaciente chefe de polícia (Ray Liotta), que deseja encerrar o caso o mais rapidamente possível.

Um filme com roteiro fraco e previsível, mas que se salva pela com ótima atuação de Denzel Washington. Apesar da previsibilidade, a trama prende e o interessante é que foi baseado numa história real que mudou as leis dos planos de saúde dos EUA.

Missão Impossível – Protocolo Fantasma

ca735b44050778e3f51674a77924f3fa_jpg_290x478_upscale_q90

Título Original: Mission Impossible – Ghost Protocol

Gênero: Ação

Direção: Brad Bird

Ano: 2011

País de Origem: EUA

Sinopse: O agente secreto Ethan Hunt (Tom Cruise) é desautorizado pelo presidente dos Estados Unidos após o país ser acusado por um bombardeio no Kremlin. Tem início o Protocolo Fantasma, que visa acabar com os agentes da IMF. Sem qualquer recurso ou apoio, Ethan precisa encontrar um meio de limpar seu nome e o da agência em que trabalha. Para tanto passa a trabalhar com Benji (Simon Pegg) e Jane (Paula Patton), agentes renegados como ele, e ainda Brandt (Jeremy Renner), um ex-agente que agora trabalha como analista.

Filmes de ação não são meus preferidos, mas a franquia protagonizada por Tom Cruise me agrada. Os clichês estão sempre lá, mas com bons efeitos especiais e um toque de humor. “Missão Impossível”, desde sempre, é um ótimo entretenimento que mistura bem as tecnologias modernas com os clássicos jogos de espiões.

Amor

b54b7ca13a784bd013be9442027cb0b4_jpg_290x478_upscale_q90

Título Original: Amour

Gênero: Drama

Direção: Michael Haneke

Ano: 2013

País de Origem: França / Alemanha / Áutria

Sinopse: Georges (Jean-Louis Trintignant) e Anne (Emmanuelle Riva) são um casal de aposentados apaixonados por música. Eles têm uma filha musicista que vive em outro país. Certo dia Anne sofre um derrame e fica com um lado do corpo paralisado. O casal de idosos passa por graves obstáculos que colocarão o seu amor em teste.

Um filme denso, difícil e bem realista. Retrata o triste cotidiano de uma enfermidade e de quem tem que lidar com ela, sem economia nos detalhes. A dor é de todos. Um pouco lento, pois a cenas com o casal acabam se repetindo algumas vezes, mas que demonstra claramente que nas adversidades é que se encontra o verdadeiro amor.

Samba

samba_t89015_jpeg_290x478_upscale_q90

Título Original: Samba

Gênero: Drama / Comédia

Direção: Eric Toledano e Olivier Nakache

Ano: 2015

País de Origem: França

Sinopse: Samba (Omar Sy) é um imigrante do Senegal que vive há 10 anos na França e, desde então, tem se mantido no novo país às custas de empregos pequenos. Alice (Charlotte Gainsbourg), por sua vez, é uma executiva experiente que tem sofrido com estafa devido ao seu trabalho estressante. Enquanto ele faz o possível para conseguir os documentos necessários para arrumar um emprego digno, ela tenta recolocar a saúde e a vida pessoal no trilho, cabendo ao destino determinar se eles estarão juntos nessa busca em comum.

Um drama social sobre imigrantes que tentam conseguir documentos legais e levar uma vida honesta, se escondendo da polícia e da sociedade francesa, mas desenvolvido de forma leve e com humor. Um tema completamente atual e mundial, onde o diferente nem sempre é aceito. Além disso, tem uma trilha sonora instrumental belíssima de Ludovico Eunaudi (que também fez a trilha de “Intocáveis”), além de Jorge Benjor (Take it Easy My Brother Charles), Gilberto Gil (Palco), Bob Marley (Waiting in Vain) e Stevie Wonder & Syreeta (To Know You is to Love You). Filme francês <3, dos mesmos diretores de “Intocáveis” e com Omar Sy atuando espetacularmente, não poderia ser nada menos do que maravilhoso! Um dos melhores filmes do (meu) ano. *-*

Little Boy

little-boy_t54529_jpg_290x478_upscale_q90

Título Original: Little Boy

Gênero: Drama / Comédia / Guerra

Direção: Alejandro Monteverde

Ano: 2015

País de Origem: EUA / México

Sinopse: Durante a Segunda Guerra Mundial, um garotinho fica devastado quando seu pai é obrigado a deixar a família a partir para a guerra. Acreditando ter poderes especiais, ele desenvolve um plano para trazer o seu pai de volta ao lar.

Uma história de amor, amizade, superação e persistência, que vai despertar a criança dentro de você. O pequeno Jakob Salvati dá um show de talento e carisma. Num ambiente triste e pesado de guerra, ele consegue levar o seu olhar simples e a esperança de que tudo pode dar certo, basta acreditar. Muito emocionante!

Respire

respire_t90134_jpg_290x478_upscale_q90

Título Original: Breathe

Gênero: Drama

Direção: Mélanie Laurent

Ano: 2015

País de Origem: França

Sinopse: Charlie (Joséphine Japy) tem 17 anos. A idade das paixões, das emoções, das convicções. Tímida e comportada, é atraída imediatamente por Sarah (Lou de Laage), carismática e rebelde nova aluna da escola. As jovens logo passam a dividir intimidades e segredos, mas o relacionamento ganha ares estranhos quando verdades vêm à tona.

A ótima atriz Mélanie Laurent (de Bastardos Inglórios, O Homem Duplicado e Truque de Mestre) agora mostra seu talento atrás das câmeras. O drama francês “Respire” te deixa sem ar em muitos momentos, numa história tensa, profunda e com final de cair o queixo. Ótimas atuações que te levam junto com a protagonista, aos extremos sentimentos e sufocada pelos problemas que ela não consegue externar. Muito bom!

De Volta Para O Futuro I, II e II

ac17320bd20c3bb0f5eea4f343b85088_jpg_290x478_upscale_q90

Título Original: Back To The Future

Gênero: Ficção / Aventura / Comédia

Direção: Roberto Zemeckis

Ano: 1985, 1989, 1990

País de Origem: EUA

Sinopse: Parte I – Marty McFly é o típico adolescente norte-americano dos anos 80, que é enviado de volta no tempo, para 1955, por uma invenção (o DeLorean) do excêntrico Dr. Brown. Enquanto estiver no passado, Marty deve tomar cuidado para não interferir em nada, para que o futuro não seja alterado. Porém, sua futura mãe acaba se apaixonando por ele, e as coisas começam a dar errado.

Parte II – Depois de encontrar sua namorada, Marty precisa voltar ao futuro (2015) para impedir que seu filho seja preso. Porém Biff, um velho inimigo de família, descobre onde Marty e o Dr. Brown esconderam a máquina do tempo e volta ao passado para entregar um livro com resultados de jogos da temporada para ele mesmo. Agora Marty e o dr. Precisam correr contra o tempo para impedir que o presente e o futuro sejam alterados pelos acontecimentos.

Parte III – Em 1955, Marty recebe uma carta do Dr. Brown datada de 1855 e descobre que ele será assassinado. Agora precisa voltar ao passado exatamente no dia 2 de setembro do mesmo ano para tentar salvar seu amigo, mas não sem antes ter que enfrentar inúmeras dificuldades.

No ano que o primeiro filme da saga completa 30 anos e no mês que chegamos efetivamente ao futuro, como mostrado na “parte II” quando Marty e o Doc vão para 21/10/2015 (e percebemos que o futuro não é mais como era antigamente) esse clássico da Sessão da Tarde não poderia ficar de fora. Viagens no tempo são fascinantes, a possibilidade de saber o que vai acontecer, poder corrigir erros no passado e a temida linha temporal paralela, aquele frio na barriga quando pequenas mudanças geram graves consequências mudando a vida de todos… pra pior!  Esses filmes me arrebataram ainda na infância e não me canso de rever. O que mais me chamou a atenção nesta revisão, foi quando na parte II eles voltam à 1955 nos mesmos eventos ocorridos na parte I e num paradoxo atemporal duplo. Tem que assistir pra entender, como fizeram perfeitamente essas cenas, com vários Marty’s e Doc’s contracenando juntos, com tecnologia dos anos 80! Im-per-dí-vel!

carolwerner3

2 comentários sobre “Sem Spoilers: filmes de outubro

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s