Sem Spoilers: filmes de julho

entre-segredos-e-mentirasEntre Segredos e Mentiras

Título Original: All Good Things

Gênero: Drama / Policial

Direção: Andrew Jarecki

Ano: 2011

País de Origem: EUA

Sinopse: 1971. David Marks (Ryan Gosling) é filho de um influente empresário, Sanford Marks (Frank Langella), mas nada quer com as empresas da família. Ele se apaixona e se casa com Katie Mars (Kirsten Dunst), uma mulher de classe média. Sem deixar rastros, Katie desaparece e David torna-se o principal suspeito. Para piorar, durante as investigações, pessoas próximas ao caso foram assassinadas misteriosamente. O filme é  inspirado no caso mais notório de desaparecimento de Nova York, nos anos 80.

Baseado numa história real, o filme é bom e envolvente até o desaparecimento de Katie, depois fica um pouco sem sentido. Destaque para atuação do casal: Kirsten Dunst, sempre carismática, transmite toda a sua paixão de recém-casada e Ryan Gosling, sempre com ótimas atuações, compõe um David cheio de nuances e esquisitices. Ponto também para a maquiagem do David com 50 e poucos anos, interpretado pelo próprio Ryan, está impecável!

A Tentação

tentacaoTítulo Original: The Ledge

Gênero: Drama / Suspense

Direção: Matthew Chapman

Ano: 2011

País de Origem: EUA

Sinopse: Filosofias opostas de dois homens envolvidos em um complicado triângulo amoroso com uma linda mulher, Shana Harris (Liv Tyler) se transformam em uma séria batalha que aborda as forças de vontades de ambos. Na trama, o fundamentalista cristão Joe Harris (Patrick Wilson) força o ateu Gavin Nichols (Charlie Hunnam) a ficar dependurado no topo de um alto edifício. O fundamentalista dá ao ateu a escolha entre a própria vida e a vida de outra pessoa, enquanto o policial Hollis Lucetti (Terrence Howard) tenta convencê-lo a descer do topo desse edifício. Sem acreditar na vida após a morte, seria ele capaz de fazer tal sacrifício?

Trocando os canais, sem nada muito interessante pra ver, me deparei com “A Tentação”. Nunca tinha ouvido falar, mas os protagonistas me chamaram a atenção: Charles Hunnam (cotado para ser Christian Grey e ainda não tinha visto nada dele) e Liv Tyler. A história de Gavin e Shana vai se desenrolando com flashbacks, ao mesmo tempo em que vamos conhecendo a vida do policial e religioso fervoroso Joe, marido de Shana. Um drama familiar e ético que envolve traição de diferentes maneiras, crenças religiosas e coloca à prova questões filosóficas com debates bem interessantes.

Oblivion

OblivionTítulo Original: Oblivion

Gênero: Ação / Ficção

Direção: Joseph Kosinski

Ano: 2013

País de Origem: EUA

Sinopse: 2077. Jack Harper (Tom Cruise) é o responsável pela manutenção de equipamentos de segurança em um planeta Terra irreconhecível, visto que a superfície foi destruída devido a confrontos com uma raça alienígena. O que restou da humanidade vive hoje em uma colônia lunar. Jack irá para este local daqui a duas semanas, já que está perto de terminar seu trabalho na Terra. Só que, um dia, ele encontra uma espaçonave que traz uma mulher dentro. Ao reconhecê-la, tudo o que Jack sabe até então é posto em dúvida. É o início de uma jornada onde ele precisará descobrir o que realmente aconteceu no passado.

Não gosto de qualquer ficção científica, mas acredito que Tom Cruise sabe conduzir filmes do gênero muito bem. Então, fui conferir! A história é um pouco cansativa, mas que vida pós-apocalíptica não seria, né? Kkkkkkkkk Mas como eu não tinha expectativa nenhuma, não tinha lido nada a respeito, acabei gostando! Mistura muito bem pitadas de romance, humor, drama e aventura, dando o toque humano a uma civilização robotizada. Além de contar com Led Zeppelin na trilha sonora.

Elysium

ElysiumTítulo Original: Elysium

Gênero: Ação / Ficção

Direção: Neil Blomkamp

Ano: 2013

País de Origem: EUA

Sinopse: Em 2159, o mundo é dividido entre dois grupos: o primeiro, riquíssimo, mora na estação espacial Elysium, enquanto o segundo, pobre, vive na Terra, repleta de pessoas e em grande decadência. Por um lado, a secretária do governo Rhodes (Jodie Foster) faz de tudo para preservar o estilo de vida luxuoso de Elysium, por outro, um pobre cidadão da Terra (Matt Damon) tenta um plano ousado para trazer de volta a igualdade entre as pessoas.

Parece que esse é o mês da ficção aqui no Sem Spoilers…rs. Eu até tinha gostado de Oblivion, mas Elysium é muito melhor! Matt Damon está incrível, Jodie Foster é pouco explorada, mas é fiel à durona Rhodes e ainda temos os brasileiros Alice Braga (Frey), com pouco destaque e Wagner Moura (Spider), muito elogiado pela crítica e considerado “fantástico” pelo New York Times, dando um
show em Hollywood! Apesar de toda a parafernália futurista, os flashbacks da infância de Max e Frey dão um tom delicado às cenas. Uma história de superação, desigualdades sociais, busca pela sobrevivência e sempre deixando aquela interrogação: é isso que nos espera? Super indico!

A Toda Prova

atodaprova-posterTítulo Original: Haywire

Gênero: Ação / Suspense

Direção: Steven Soderbergh

Ano: 2011

País de Origem: EUA, Irlanda

Sinopse: Mallory Kane (Gina Carano) é uma espiã altamente treinada que trabalha para um órgão do governo nos lugares mais perigosos do mundo. Após libertar um jornalista chinês de seus sequestradores, ela é traída e deixada para morrer por sua própria agência. Mallory, no entanto, consegue sobreviver e passa a utilizar todo o seu treinamento na construção de um plano de vingança e redenção.

No elenco, Michael Douglas, Ewan McGregor, Bill Paxton e Antônio Banderas. Tinha tudo pra ser bom, mas todos não passam de meros coadjuvantes, sem o mínimo destaque. A protagonista e estrela de MMA, Gina Carano, trabalha bem e não deve ter precisado de dublê para as cenas de luta, mas a história não prende, é superficial e não vai a lugar nenhum.

Truque de Mestre

Truque de MestreTítulo Original: Now You See Me

Gênero: Policial / Suspense

Direção: Louis Leterrier

Ano: 2013

País de Origem: EUA, França

Sinopse: Daniel Atlas (Jesse Eisenberg) é o carismático líder do grupo de ilusionistas chamado The Four Horsemen. O que poucos sabem é que, enquanto encanta o público com suas mágicas sob o palco, o grupo também rouba bancos em outro continente e ainda por cima distribui a quantia roubada nas contas dos próprios espectadores. Estes crimes fazem com que o agente do FBI Dylan Hobbs (Mark Ruffalo) esteja determinado a capturá-los de qualquer jeito, ainda mais após o grupo anunciar que em breve fará seu assalto mais audacioso. Para tanto ele conta com a ajuda de Alma Vargas (Mélanie Laurent), uma detetive da Interpol, e também de Thaddeus Bradley (Morgan Freeman), um veterano desmistificador de mágicos que insiste que os assaltos são realizados a partir de disfarces e jogos envolvendo vídeos.

“Quanto mais de perto você olha, menos você verá”.

Muita mágica e ilusionismo que te deixa confuso e, ao mesmo tempo, pensando: só em filme mesmo pra isso acontecer! Mas, quando alguns truques são explicados, você retoma o pensamento…e não é que é possível mesmo? Ótimo elenco, com destaque para o talentoso e, aqui, irônico Morgan Freeman, além de Mark Rufallo e Mélanie Laurent, que conheci e me conquistou em Bastardos Inglórios. O final, não deixa de ser surpreendente.  Bom entretenimento.

Dança Comigo?

danc3a7acomigoTítulo Original: Shall we dance?

Gênero: Comédia / Romance

Direção: Peter Chelsom

Ano: 2003

País de Origem: EUA

Sinopse: Há vários anos o advogado John Clark (Richard Gere), especialista em testamentos, leva uma vida rotineira do trabalho para casa e de casa para o trabalho. Apesar de amar sua mulher, Beverly (Susan Sarandon), e seus filhos, John sente que algo está faltando algo em sua vida. Por acaso vê na janela de uma academia Paulina (Jennifer Lopez), uma bela professora de dança. Esperando se aproximar dela, John se matricula na academia. Paulina rapidamente elimina qualquer possibilidade de envolvimento com John, mas isto não o faz deixar de ir às aulas, pois ele acha cada vez mais relaxante e divertido dançar.

Já assisti algumas vezes este filme, mas foi a primeira vez com áudio original e percebi que o habitual dublador do Richard Gere tem uma voz que combina mais com ele do que a do próprio Gere! Fora isso, a história é ótima, leve, divertida e com cenas lindas de dança. A dupla Paulina e Clark tem uma ótima química e ainda contamos com a queridíssima Susan Saradon. Destaque para a cena linda e emocionante do Richard com a rosa vermelha e a trilha super dançante!

Um Bom Partido

um_bom_partido_poster_0Título Original: Playing for Keeps

Gênero: Comédia / Romance

Direção: Gabriele Muccino

Ano: 2013

País de Origem: EUA

Sinopse: George (Gerard Butler) é um ex-jogador de futebol que, na tentativa de se aproximar do filho, passa a treinar a equipe juvenil na qual ele joga. Só que ele não consegue se manter afastado das mães dos colegas de seu filho, que vivem dando em cima dele.

Estava na expectativa de assistir uma boa distração, mas não aconteceu. Um Gerard Butler ao estilo “A Verdade Nua e Crua”, mas passou longe! O elenco tem nomes interessantes, mas a história é fraca e insustentável. E, pasmem, o diretor é o mesmo de “O Último Beijo”, “À Procura da Felicidade” e “Sete Vidas”! =O

Valente

valenteTítulo Original: Brave

Gênero: Animação / Aventura / Comédia

Direção: Mark Andrews, Brenda Chapman

Ano: 2012

País de Origem: EUA

Sinopse: A jovem princesa Merida foi criada pela mãe para ser a sucessora perfeita ao cargo de rainha, seguindo a etiqueta e os costumes do reino. Mas a garota dos cabelos rebeldes não tem a menor vocação para esta vida traçada, preferindo cavalgar pelas planícies selvagens da Escócia e praticar o seu esporte favorito, o tiro ao arco. Quando uma competição é organizada contra a sua vontade, para escolher seu futuro marido, Merida decide recorrer à ajuda de uma bruxa, a quem pede que sua mãe mude. Mas quando o feitiço surte efeito, a transformação da rainha não é exatamente o que Merida imaginava… Agora caberá à jovem ajudar a sua mãe e impedir que o reino entre em guerra com os povos vizinhos.

Animações são sempre gostosas de ver, a qualidade da imagem, da dublagem, a trilha sonora, tudo é bom. Em “Valente” não foi diferente! É uma aventura divertida, tensa nos momentos certos e com uma protagonista cheia de energia e carisma, mas sem grandes surpresas no roteiro. O destaque fica para o visual brilhante, dos cenários e do cabelo de Merida, de encher os olhos e para a música final, “Learn me Right”, uma parceria da Birdy com Mumford & Sons.

As Coisas Impossíveis do Amor

as coisas impossíveis do amorTítulo Original: Love and Others Impossible Pursuits

Gênero: Drama

Direção: Don Roos

Ano: 2011

País de Origem: EUA

Sinopse: Emilia (Natalie Portman) é uma advogada recém-formada que vai trabalhar numa firma e acaba se envolvendo com o seu chefe casado, que depois se separa da esposa e fica com Emilia. Os dois têm um bebê que, por causa de uma tragédia, morre ainda muito pequeno, o que vai provocar muitas complicações no relacionamento do casal. Emilia agora tem que superar a perda do filho, enfrentar as constantes brigas com Carolyn (Lisa Kudrow), a ex-mulher de Jack (Scott Cohen), e tentar conquistar o amor de William (Charlie Tahan), filho do primeiro casamento de Jack, além de lutar para reatar os laços afetivos com o seu pai.

Fazia tempo que eu não assistia um drama tão bom, a ponto de quase esquecer que é um dos meus gêneros favoritos! Uma história séria e extremamente sensível sobre amor e família com personagens muito verossímeis. Ótimas atuações, com destaque para a protagonista Natalie Portman, que soube conduzir muito bem os sentimentos de Emilia, triste e culpada, não só por ela mesma, mas pela sociedade. E as barreiras que precisa vencer para se aproximar do seu enteado rendem cenas emocionantes! Um filme lindo de superação, de atar e desatar laços, que merece ser visto!

Guerra Mundial Z

Guerra-Mundial-ZTítulo Original: World War Z

Gênero: Ficção, Ação, Suspense

Direção: Don Roos

Ano: 2013

País de Origem: EUA

Sinopse: Quando uma doença devastadora se espalha pelo mundo, transformando a população em zumbis, o governo americano recruta o ex-investigador da Organiza~ção das Nações Unidas Gerry Lane (Brad Pitt) para tentar descobrir o que está acontecendo e ajudar a salvar a humanidade, considerando que a situação é a pior possível. Assim, ele precisa ir atrás do paciente zero, buscar entender as causas do contágio e correr contra o tempo nessa investigação epidemológica.

“Se você pode lutar, lute. Esteja preparado para tudo. A guerra está só começando.”

Um filme sobre zumbis que funciona! Não conheço muito sobre o assunto, confesso que tenho um pouco de medo e acrescentaria uma pitada de terror ao gênero (dei alguns pulos no sofá…rs), mas acreditei na mensagem passada e o desfecho foi mais do que plausível! Ótimos efeitos visuais, muita ação e exemplar atuação de Brad Pitt, que leva o filme do início ao fim. Tenso e surpreendente!

Sombras da Noite

Sombras_da_noiteTítulo Original: Dark Shadows

Gênero: Comédia / Fantasia

Direção: Tim Burton

Ano: 2012

País de Origem: EUA

Sinopse: 1752. Joshua (Ivan Kaye) e Naomi Collins (Susanna Cappellaro) deixam a cidade inglesa de Liverpool juntamente com o filho, Barnabás, rumo aos Estados Unidos. A intenção deles era escapar de uma terrível maldição que atingiu a família. Vinte anos depois, Barnabás (Johnny Depp) é um playboy inveterado que tem a cidade de Collinsport aos seus pés. Após seduzir e partir o coração de Angelique Bouchard (Eva Green), sem saber que era uma bruxa, ele é transformado em vampiro e preso numa tumba por dois séculos. Quando enfim desperta, dois séculos depois, encontra sua propriedade em ruínas e os poucos familiares ainda vivos escondem segredos uns dos outros. Em meio a um mundo desconhecido, Barnabás se interessa por Victoria Winters (Bella Heathcote), a tutora do jovem David (Gulliver McGrath).

“Se um homem pode se tornar um monstro, então um monstro pode se tornar um homem”.

O ponto mais forte do filme: os diálogos! As falas de Barnabás, vindo de 1752, confrontadas com a realidade de 1972 são impagáveis! Hilárias! Os conflitos entre o tom aristocrático do vampiro e a sociedade hippie, disco e rock americana dão um toque de humor excelente, que rende boas risadas. E ainda temos a participação de Alice Cooper, como ele mesmo, fazendo um show! O sobrenatural fica um pouco de lado, apesar do visual e poderes de alguns personagens, mostrando um lado mais humano dessas criaturas. Algumas cenas com truques muito artificiais poderiam ter sido evitadas, mas a divertida mistura de fantasia, comédia e até terror, inspirada na série americana “Dark Shadows (1966-1971) e a já conhecida parceria de Tim Burton com Johnny Depp dão muito certo!

Minha Mãe é uma Peça – O Filme

Minha-Mãe-É-Uma-PeçaTítulo Original: Minha Mãe é uma Peça – O Filme

Gênero: Comédia

Direção: André Pellenz

Ano: 2013

País de Origem: Brasil

Sinopse: Dona Hermínia (Paulo Gustavo) é uma mulher de meia idade, divorciada do marido (Herson Capri), que a trocou por uma mais jovem (Ingrid Guimarães). Hiperativa, ela não larga o pé de seus filhos Marcelina e Juliano (Mariana Xavier e Rodrigo Pandolfo), sem se dar conta que eles já estão bem grandinhos. Um dia, após descobrir que eles consideram ela uma chata, resolve sair de casa sem avisar para ninguém, deixando todos, de alguma forma, preocupados com o que teria acontecido. Mal sabem eles que a mãe foi visitar a querida tia Zélia (Sueli Franco) para desabafar com ela suas tristezas do presente e recordar os bons tempos do passado.

Sempre tenho um pé atrás com filmes nacionais, mas não deixo de conferir alguns deles. Ouvi falar bem de “Minha Mãe é uma Peça”, que era extremamente engraçado, fiquei com a expectativa lá em cima e… me decepcionei. É engraçado? É, mas não pra chorar de rir! Paulo Gustavo realmente está ótimo no papel, ele tem o dom da comédia, mas a história é chata e cansativa. Acredito que o monólogo da peça teatral de Paulo Gustavo, que inspirou o filme, seja bem melhor!

SemSpoilersCarolWerner

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s