{Livros} Maio em resumo

OS_13_PORQUES_1370299464P

“Os 13 porquês”, de Jay Asher, é um daqueles livros que nos fazem repensar nossas atitudes, até a menor delas, e nos convida a prestar mais atenção às pessoas ao nosso redor. O livro conta a história de Hannah, que se suicidou, através de Clay, enquanto ele ouve as fitas deixadas por Hannah com os motivos que a levaram ao suicídio. Inicialmente, eu esperava da história motivos mais impactantes, mas conforme as páginas iam passado, fui percebendo qual era o propósito do autor. Ele nos mostra que nem sempre são as grandes coisas que causam um impacto na vida de alguém, mas que muitas vezes algo aparentemente insignificante pode causar um dano enorme. Isso porque para todas as pessoas ao nosso redor, conhecemos apenas uma fração de suas vidas, e nem sempre sabemos quais são as batalhas que ela enfrenta quando não estamos por perto. Por isso, qualquer grão de areia pode causar um estrago imenso, levando a consequências nem sempre esperadas.

Resenha aqui.

doors open

Comecei a ler “Doors Open”, do Ian Rankin, há algum tempo e abandonei. Esse mês, resolvi dar uma segunda chance ao livro e fiquei muito satisfeita com a história. Até a metade, ele é bastante comum a outras histórias sobre o planejamento de grandes roubos a lugares aparentemente seguros como um museu nacional de arte. No entanto, “Doors Open” ganha pontos a ir além do grande roubo e ao mostrar as consequências e histórias por trás do fato em si. Os personagens são também o ponto alto da história, garantindo boa parte da atenção.

Resenha aqui

 

OS_ASSASSINOS_DO_CARTAOPOSTAL_1394745965P

“Os assassinos do cartão-postal”, passou longe de ser um dos meus livros favoritos de James Patterson. O final deixou muito a desejar, tudo acaba muito rápido, tão de repente, que nem dá tempo de percebermos o que de fato aconteceu. No entanto, a história, antes do desfecho, é interessante e prazerosa de ler, como tudo que é escrito por James Patterson.

Resenha aqui.

 

DIAS_PERFEITOS_1394296860P

Raphael Montes é mais um dos recém-descobertos autores brasileiros que estão ai para provar que a literatura nacional está cada dia melhor e merecendo mais a nossa atenção. Depois de tanto ouvir falar, finalmente li “Dias Perfeitos”, tive pesadelos por alguns dias, achei sem noção em alguns momentos, completamente incrível em outros e fiquei extremamente satisfeita com os finalmentes. O livro mostra personagens tão aparentemente normais que nos faz pensar que qualquer pessoa ao nosso redor pode ser Téo ou Clarice (e por isso os pesadelos rs).

Resenha aqui.

  

TODO_DIA_1373562107P

“Todo dia”, de David Levithan, foi o último livro que li no mês. Acho que nunca marquei tantas quotes num único livro quanto neste. Embora ele não tenha entrado para a minha lista de favoritos, com certeza foi um acréscimo positivo às minhas leituras de maio. Gosto de pensar que “Todo Dia” é uma história sobre possibilidades. “A” vive cada dia em um corpo diferente e aprendeu a respeitar não só as diferenças que existem nas pessoas que ele tem a experiência de ser por um único dia, como aprendeu também a não interferir na vida delas. Até que um dia ele se apaixona e começa a repensar a sua condição. Sabendo que nunca terá um corpo próprio, ele precisa encontrar um meio de estar com que Rhiannon e para isso, vai ter que tomar algumas decisões que podem não agradar a todos os envolvidos.

Resenha aqui

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s