Março em resumo: livros

CONVERGENTE_1394113467P

“Convergente”, último livro da trilogia “Divergente” me deixou bastante desapontada. A autora saiu um pouco do ritmo da história que vinha criando, perdeu a mão e me decepcionou com um final completamente diferente do que eu imaginava que combinava com tudo que ela criou ao longo dos dois primeiros livros da série. Acho que ela tinha que terminar, precisava arrumar soluções para todas as explicações que ainda faltavam ser explicadas até o momento e então ela resolveu fazer aquilo que fez.

Resenha aqui.

UM_PERFEITO_CAVALHEIRO_1389128558P

Achei que “Um Perfeito Cavalheiro” fosse ser uma releitura de “Cinderela”, considerando que o início da história é completamente parecido com o clássico conto de fadas. No entanto, Julia Quinn sabe como ninguém entreter os leitores com seus personagens apaixonantes. E por mais que o começo seja um “Cinderela”, do meio para o final, o livro segue rumo próprio proporcionando boas risadas ao longo de toda leitura, característica comum aos outros livros da série “Os Bridgertons”.

Resenha aqui.

GAROTA_EXEMPLAR_1360264778P

Há algum tempo queria ler “Garota Exemplar” porque havia sido seduzida pela sinopse. Acabei finalmente lendo, para o clube do livro, e fiquei surpresa de ver que o livro não era bem o que eu havia imaginado – nem exatamente o que a sinopse “vende”. A leitura é lenta, meio maçante, cansativa. No entanto, a ideia da autora foi genial e juro que não sei como algumas pessoas conseguem pensar em tanta coisa incomum para criar uma história como essa. Além disso, a amarração dos fatos foi muito bem feita, sem deixar pontas soltas.

Resenha aqui.

mundo de vidro

Por fim, li “O Mundo de Vidro”, do autor nacional Mauricio Gomyde, que acabou de fechar contrato com a Editora Novo Conceito. O livro tem alguns aspectos interessantes, como o fato de os personagens principais não terem nomes, aproximando bastante a história do leitor, já que tudo que foi escrito pode muito bem ter acontecido ou acontecer com qualquer um de nós. Além disso, há um livro dentro do livro que é bastante apaixonante. No entanto, achei que mesmo sendo uma crítica cômica às paixões arrebatadoras que acontecem à primeira vista, o autor exagerou um pouco para parecer engraçado e acabou ficando forçado.

 

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s