Resenha – “A última carta de amor” de Jojo Moyes

Fazia algum tempo que eu não lia um romance. Fazia mais tempo ainda que eu não lia um romance do qual eu gostasse tanto. “A última carta de amor” é envolvente e apaixonante e me conquistou na primeira página – e isso não é força de expressão. Eu realmente amei o livro assim que comecei a ler. O que me deixou com uma pulguinha atrás da orelha: será que vou me decepcionar com o final? Não, não me decepcionei. Pelo contrário. O livro é ótimo do começo ao fim e não cai em clichês.

“A última carta de amor” conta duas histórias diferentes que acabam se entrelaçando de um jeito incrível.

Ellie é uma jornalista que acaba destinada a revirar o arquivo do jornal onde trabalha para uma matéria fazendo um traçado entre o passado e o presente quando ela acaba encontrando uma carta de um autor misterioso para uma mulher por quem ele estava apaixonado, embora a mulher aparentemente fosse casada. A carta toca Ellie de um jeito especial porque ela está tendo um caso com um homem casado. A autora então nos leva para o passado e conta toda a história de Jennifer, a mulher casada que recebeu a carta encontrada por Ellie.

Jennifer é a esposa perfeita levando em consideração a época em que vivia. A mulher dedicada ao marido e a casa e só. No entanto, um acidente a deixa um pouco desnorteada e, sem lembrar de muita coisa do passado, ela começa a questionar a Jennifer que ela era antes do acidente.  Na busca de detalhes para se reencontrar, ela encontra cartas enviadas a ela pelo seu amante Boot. Com as coisas ficando mais claras conforme o tempo vai passando, Jennifer sai em busca do amante, o que vai provocar uma série de descobertas e uma reviravolta em sua vida.

Um dos pontos que gostei no livro é que ele não fica mesclando entre passado e presente. Ele conta praticamente tudo o que precisamos saber da vida de Jennifer antes de voltar para Ellie, que então, depois da primeira carta encontrada, volta ao arquivo do jornal na busca de outras cartas ou qualquer coisa que revele o final daquela história de amor proibido. Ellie então acaba conhecendo Rory (ah, Rory! **suspiros**) que a ajuda na busca da continuação daquela história que ele acredita que teve um fim trágico.

Com personagens que poderíamos facilmente encontrar “nas ruas”, Jojo Moyes constrói duas histórias incríveis, maravilhosamente românticas e ao mesmo tempo bem próximas do “real”. Não é aquela coisa épica, cheia de floreios e coisas que só acontecem na ficção. Acho que por isso gostei tanto.

Outro detalhe bem legal do livro, é a forma como todos os capítulo começam. Com cartas ou mensagens de início, meio ou fim de relacionamentos. Sejam elas de Boot e Jennifer, de pessoas famosas (como Hemingway) e até mesmo de pessoas desconhecidas (mensagens retiradas de redes sociais).

Sinopse: Londres, 1960. Ao acordar em um hospital após um acidente de carro, Jennifer Stirling não consegue se lembrar de nada. Novamente em casa, com o marido, ela tenta sem sucesso recuperar a memória de sua antiga vida. Por mais que todos à sua volta pareçam atenciosos e amáveis, Jennifer sente que alguma coisa está faltando. É então que ela descobre uma série de cartas de amor escondidas, endereçadas a ela e assinadas apenas por “B”, e percebe que não só estava vivendo um romance fora do casamento como também parecia disposta a arriscar tudo para ficar com seu amante. Quatro décadas depois, a jornalista Ellie Haworth encontra uma dessas cartas endereçadas a Jennifer durante uma pesquisa nos arquivos do jornal em que trabalha. Obcecada pela ideia de reunir os protagonistas desse amor proibido — em parte por estar ela mesma envolvida com um homem casado —, Ellie começa a procurar por “B”, e nem desconfia que, ao fazer isso, talvez encontre uma solução para os problemas de seu próprio relacionamento. Com personagens realísticos complexos e uma trama bem-elaborada, A última carta de amor entrelaça as histórias de paixão, adultério e perda de Ellie e Jennifer. Um livro comovente e irremediavelmente romântico.

 

 

Anúncios

2 comentários sobre “Resenha – “A última carta de amor” de Jojo Moyes

  1. Ótima resenha! Queria ter alguém para conversar sobre esse livro. Ele me tomou por completo. Não consigo parar de pensar na história de Jennifer e Boot. Apesar de ter amado a obra, não me conformo com o hiato de 40 anos que a autora impôs aos dois. Foi mortificante. Estou relendo e me apaixonando ainda mais pelo Anthony.

    • Fico feliz que tenha gostado da resenha, Adriana. 🙂 Realmente esse livro é incrivelmente emocionante. Já faz um tempo que li, gostaria de reler, mas ainda me lembro bem da história. Concordo que foi extremamente triste o tempo de distância entre eles, mas acho que esse foi um fator importante pro final do livro. Agora, seria horrível uma situação dessas na vida real neh?! rs obrigada pela visita, volte sempre 😉

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s