Às vezes eu canso

Enquanto todo mundo
Espera a cura do mal
E a loucura finge
Que isso tudo é normal
Eu finjo ter paciência…

Às vezes eu canso.

Canso da correria, de ter sempre alguma coisa pra fazer. Canso de encontrar um sentido pra tudo. E no intervalo da rotina agitada, quando canso inclusive do rock alto, eu busco calma.

Paro de defender o não sentido na vida e então a vida ganha um sentido.

Nem tudo tem que ter um por quê.

Pra que descer correndo do carro a ponto de esquecer se trancou a porta e subir de escada, correndo, por falta de paciência pra esperar o elevador que está (sempre) na cobertura? Pra que almoçar sem prestar atenção nem mesmo no que se está comendo e esquecer da sobremesa porque há sempre alguma coisa pra fazer em seguida? Por que fazer mais de uma coisa ao mesmo tempo e não prestar atenção em nenhuma delas?

Qual o sentido de manter, depois do expediente, a loucura e agitação que você é obrigado a manter quando está trabalhando, por exemplo?

Então eu parei.

O telefonema não precisa ser feito agora, o e-mail pra mandar depois, aquelas páginas aguardando pra serem lidas podem esperar…Só que nem tudo pode.

Mas então a calmaria cobra por atenção. Chama, implora e você cede, seduzida pelo frio, pelo sol e pelas ruas cheias de gente indo contra o tempo, carros buzinando…gente como você. Mas não agora.

Um momento, só alguns minutos não controlados. Sem celular, sem relógio, sem hora pra voltar. Só você e seus pensamentos. Um tempo pra pensar, pra refletir sobre tudo que ficou reprimido, o que ficou esquecido no meio da correria da rotina. Um tempo pra ouvir você, pra sentir, pedir ao mundo paciência e calma.

 

Anúncios

4 comentários sobre “Às vezes eu canso

  1. E não é que é isso mesmo? Corremos sempre contra o tempo e fazemos dele um inimigo, quando deveria ser aliado. Reclamamos que a vida passa depressa, mas somos nós mesmos que pisamos no acelerador. E fundo! Precisamos parar, sim, nem que sejam poucos instantes, para ao menos respirar fundo e sentir o ar entrando e saindo dos pulmões! [Breathe in, breathe out, it’s only now!]
    Lindo, lindo Fran!!! Como sempre…

    “Será que é tempo que lhe falta pra perceber
    Será que temos esse tempo pra perder
    E quem quer saber
    A vida é tão rara” =)

  2. Nossa! Você escreveu como me sinto na maioria dos dias! haha será que é a vida de jornalista que faz isso? adorei o post!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s