Sede de vida


Todas as manhãs ela deixa os sonhos na cama, acorda e põe a sua roupa de viver. Clarice Lispector

Tem dias que acordo com sede de vida. Quero sair de casa depois de um saboroso café da manhã típico de novela, correr no parque, almoçar com a família, ir ao cinema, fazer compras, tomar sorvete, assistir ao pôr-do-sol deitada em uma grama verde no ponto mais alto da cidade, tomar um banho gelado e passar a noite na companhia de amigos. Voltar pra casa debaixo de chuva, tomar um banho quente e ir pra cama.

Às vezes é fácil. Porque você teve uma boa noite de sono, bons sonhos, porque o dia anterior foi bom ou porque sabe o que o dia que chega vai ser bom.

Mas às vezes, às vezes é simplesmente insuportável sair da cama, deixar o mundo perfeito que você mentalmente construiu e encarar a realidade.

Anúncios

2 comentários sobre “Sede de vida

  1. Pingback: Sede de vida (via Sobre o Nada) | Pela minha via

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s